DINER – RESTAURANTE DENTRO DE UMA VAGÃO DE TREM ONDE O CARDÁPIO TODO DIA

20 de agosto de 2019

Já pensou em almoçar em um vagão de trem desativado? Esses dias tive oportunidade de finalmente conhecer o Diner, restaurante que tava na minha lista desde que viemos como turistas pra Nova York. E 3 anos depois, estou aqui super feliz pra compartilhar com vocês sobre essa experiência.

O Diner foi o primeiro restaurante do Andrew Tarlow – que agora possui vários na região, entre eles o Marlow and Sons, que fica bem ao lado do Diner e a She Wolf Bakery. Tudo começou em 1998, quando ele e o amigo Mark Firth estavam querendo abrir um restaurante e escolheram Williamsburg porque sentiam que “podiam fazer o que quisessem”, foi aí que eles encontraram um vagão de trem embaixo da Williamsburg Bridge e alugaram pra fazer o restaurante. Como não tinham muito dinheiro, a reforma foi tão no improviso que eles encontraram uns azulejos de metrô atrás do bar e resolveram usar e fizeram um mosaico com eles. A chef Caroline Fidanza foi indicação de amigos e eles só provaram sua comida no dia da inauguração que foi na festa de Ano Novo de 1999, há exatos 20 anos! De lá pra cá, vários chefs que passaram pela cozinha do Diner, abriram seus próprios restaurantes como o Commodore, El Cortez, Meat Hook e Pies ‘n’ Thighs.

A coisa marlinda!🥰

O cardápio escrito à mão na mesa.

O restaurante é bem pequeno e estreito (já que se trata de um vagão de trem), mas bem aconchegante. Eles mantiveram a estrutura do vagão completa e realmente parece que vamos fazer uma viagem de trem! Sentamos em uma das seis mesas e logo chegou uma moça que perguntou se já tínhamos ido ao restaurante. Respondemos que não. Daí ela falou “Então vai mais pro lado pra eu conversar com vocês” e sentou do meu lado e começou a falar que o restaurante muda o cardápio todos os dias e começou a escrever todas as opções do dia em um papel manteiga que estava em cima da mesa como se fosse a toalha. Achei tão legal! Eles fizeram parte do início do movimento dos restaurantes servirem carne bovina grass-feed e de ter as fazendas locais como fornecedores, o que chamamos aqui de farm-to-table, que faz com que potencialize o sabor da comida, já que os produtos estão sempre frescos.Pedi um Smoked Salmon – um clássico do brunch em NY – salmão, ovos mexidos, um pãozinho e uma salada de pepino. Dave pediu o Hamburger – que é o carro-chefe deles – e vem feito de linguiça, ovos e queijo derretido por cima e o pão foi substituído por biscuit, um pãozinho super tradicional por aqui e somos apaixonados, Dave nem pensou muito quando viu que tinha biscuit envolvido.😂 Como o cardápio tá sempre mudando, os preços também variam, mas fica entre $11 e $30 dólares.

Smoked Salmon

Inesquecível o Hamburger com pão de biscuit.

Tudo tava muito gostoso e enquanto estávamos comendo dava pra ver o metrô passando pela Williamsburg Bridge pela nossa janelinha do trem. A coisa marlinda! Agora clica no PLAY e vem assistir o vlog pra ver todos os detalhes desse dia.


Espero que tenham gostado da dica e quando forem no Diner não esqueçam de vir me dizer como foi a experiência de vocês e o que tinha no cardápio do dia, combinado? Me sigam também no Instagram, que tô sempre postando sobre meu dia a dia e viagens por lá!

❤️

You Might Also Like